Católicos Online - - - - AVISOS -


...

Pergunte!

e responderemos


Veja como divulgar ou embutir artigos, vídeos e áudios em seu site ou blog.




Sua opinião é importante!









Sites Católicos
Dom Estêvão
Propósitos

RSS Artigos
RSS Links



FeedReader



Download







Cursos do Pe Paulo Ricardo


Newsletter
Pergunte!
Fale conosco
Pedido


PESQUISAR palavras
 

Os Dom Quixotes da Reforma Protestante

Pai, perdoai-nos, pois não sabemos o que fazemos!

 

Este artigo contém excertos de um debate sobre os princípios protestantes "só a bíblia" e "só a fé" que conduzem à deturpação da correta mensagem das escrituras, à fragmentação do cristianismo, à confusão e, a pior consequência de todas, à apostasia, pois como ter fé se cada seita e igreja tem a sua versão e interpretação particular das escrituras?

 

Em itálico avermelhado estão as acusações protestantes.

 

As acusações que habitualmente fazem os protestantes contra a Igreja são as mesmas de sempre já respondidas e refutadas em inúmeros artigos, livros e estudos sérios. Há dezenas e dezenas de artigos só neste site sobre esses assuntos. Seria tão bom se todos os lessem com um coração sincero em busca da verdade, antes de atirar pedras!

 

Bom, sonhar não é proibido... pois é muito triste ver como pessoas que dizem crer em Nosso Senhor Jesus Cristo e têm boas intenções se desentendem, brigam e dividem o Corpo de Cristo estupidamente.

 

Como inteligentemente dizia Pascal, deve-se conhecer bem a fé que se pretende refutar, antes de refutá-la!

Isto é fundamental. E por que digo isto?

Porque se nota claramente nos argumentos protestantes um erro grosseiro: eles NÃO conhecem a doutrina da Igreja Católica corretamente.

Levantam objeções estapafúrdias que NÃO fazem parte do que a Igreja ensina há mais de 2000 anos. E assim, combatem uma suposta igreja católica fantasiosa, uma caricatura que NÃO é a Igreja Católica. Como Dom Quixotes, combatem moinhos de vento achando que são monstros.

 

É incoerente? É.

E por que a ficha não cai?

Orgulho.

 

E qual minha intenção escrevendo este artigo? Não sei. Mas sei que cansado de ouvir ou ler sempre as mesmas acusações, reuni num resumo concentrado as principais incoerências dessas acusações, a fim de expor os absurdos e ajudar quem estiver buscando a verdade com sinceridade de coração.

 

IGREJA e BÍBLIA

"Por isto sou cristão (porque minha religião é Cristo) e evangélico (porque é a igreja mais fiel a Bíblia)."

 

Igreja evangélica? O que é isso?

Na verdade, o que faz o protestantismo, a razão de sua existência?

Protesta.

E protesta contra o quê?

Contra a Igreja.

Ou seja, o que o irmão chama de igreja não é uma igreja, é uma anti-igreja.

E isso é uma incoerência entre a fé professada da boca pra fora e as obras realizadas contra a Igreja, pois quem ama a Cristo deveria amar a Igreja, seu corpo místico!

 

"Fiel à Bíblia"? Não, o irmão não é. Se fosse 100% fiel, seria católico e defenderia a unidade do Corpo de Cristo.

Se o Sr. fosse fiel, não acusaria a Igreja, pois a própria Bíblia afirma que o acusador é o diabo.

Se o irmão fosse 100% fiel:

Não exortou S. Paulo que houvesse 'uma só fé, um só batismo, um só Senhor' ?

Não afirma a Bíblia que 'a Igreja é a coluna da verdade'?

Não afirma a Bíblia que é a tradição que deve interpretar e ensinar as escrituras para que não sejam deturpadas?

Não afirma a Bíblia que Maria seria proclamada ‘bem-aventurada’ por todas as gerações?

Não ensinou e exortou Nosso Senhor a orar o Pai-Nosso, oração nunca presente nos ‘cultos’ protestantes?

Não prometeu Cristo que as ‘portas do inferno não prevalecerão contra sua igreja’?

Não deu Cristo aos apóstolos o poder de perdoar ou reter os pecados?

Então por que os protestantes fazem tudo diferente do que a Bíblia, que dizem crer, ensina?

 

O irmão é fiel ao que entende da bíblia, a um "jesus" inventado, que é a SUA opinião ou apenas representa uma parcela da babel de opiniões (todas anti-católicas) dos reformadores protestantes e desencontradas, pois eles mesmos TODOS se desentenderam nos últimos cinco séculos, sendo por isso que existem tantas igrejas históricas protestantes, cada uma com sua própria doutrina e seu próprio 'jesus' fabricado conforme os caprichos dos homens falíveis e soberbos que as fundaram.

A única "unidade" da babel protestante é serem anticatólicos. Não importa a doutrina, desde que seja anticatólica ou ensine alguma coisa diferente do que ensina a Igreja. Aí são todos "irmãos" que se abraçam e dão tapinhas nas costas ...

 

CULTO

"vamos tomar como base o culto de uma igreja batista tradicional"

 

Já começa mal, pois entre centenas de seitas e pseudo-igrejas, escolher UM culto na babel protestante existente só salienta o erro protestante, pois a fé deveria ser UMA, o batismo UM e o senhor UM, como exorta São Paulo, o que o protestantismo não permite.

Se os protestantes fossem fiéis às escrituras como alegam, já parariam por aqui e deixariam de combater a Igreja de Cristo, pois o erro é evidente.

 

MISSA e CULTOS

"A missa limita Deus de transmitir uma mensagem específica para aquelas pessoas que vieram assistir."

 

A Missa transmite a mensagem que DEUS quer e não a que o HOMEM quer.

Essa é uma das principais diferenças entre catolicismo e protestantismo.

 

E por que erro tão grosseiro?

Porque o protestantismo joga no lixo a fé dos apóstolos, a patrística, os concílios e toda a história do cristianismo dos primeiros séculos para levantar ao topo da glória um alcoólatra que defendia até a poligamia, chamado Lutero. Fantástico!

 

"A missa é ritualística e possui um formato engessado! Quando eu era católico, as duas partes que eu mais gostava da missa eram: a) logo após a comunhão, pelo momento solene meditativo e b) o sermão, porque era o único momento da missa que o padre poderia falar alguma coisa espontânea. Mesmo assim, a pregação do padre era amarrada!"

 

Sim, graças a Deus ela é "amarrada" ao que deve ser, à fé que os apóstolos nos ensinaram. Isso significa FIDELIDADE ao que Deus quer, à Verdade que só pode ser UMA, e não à babel que o protestantismo criou.

 

Na homilia o sacerdote tem liberdade conforme a inspiração e, nas orações comunitárias, os fiéis podem participar. Porém, o que você chama de liberdade de pregação na verdade significa deixar o pregador inventar sua própria doutrina, interpretando a palavra do jeito que quiser e, assim, "deturpando as escrituras para sua própria condenação", como adverte S. Pedro.

 

Na Missa católica temos a sequencia de um culto a Deus perfeito: perdão dos pecados, credo, louvor, palavra, orações, pai-nosso, confraternização e EUCARISTIA.

Eucaristia que é o ápice da vida na Igreja, pois é DEUS que se faz presente entre nós. E note... NSJC MANDOU fazer isso.

Se Deus não pode salvar, quem mais pode?

 

No culto protestante tem canto-gritaria, que chamam de louvor, e tem a "palavra", em que o pastor interpreta as escrituras e diz o que quer. Assim, até aborto o tal falso bispo Macedo inventou de defender usando "as escrituras" !!

E depois vem o protestante dizer que todos os "crentes" recebem a assistência do Espírito Santo (menos os católicos, que estão sempre errados...)?? Por favor... isso insulta a inteligência até de uma barata.

Graças a Deus os sacerdotes católicos não podem fazer isso e estão "amarrados" ao magistério da Igreja APOSTÓLICA que ensina a MESMA coisa há 2000 anos.

Isto, meu caro, é UNIDADE e FIDELIDADE à fé ensinada pelos apóstolos, não é engessamento.

 

Ah sim, e a ceia, QUANDO fazem, é uma mera imitação falsa e muito mocoronga da Eucaristia que é tudo, menos Jesus presente no pão.

O que disse S. Paulo? Quem come o tal pãozinho sem distinguir nele o Senhor estará CONDENADO!

Viu? Escrituras meu caro, como o Sr. gosta. Se um pãozinho pode condenar, é porque não é apenas um pãozinho. Acorda irmão!

 

Nota: no AT só sacerdotes podiam realizar sacrifícios no altar do templo. Na Missa, o sacerdote ordenado por um sucessor dos apóstolos repete o sacrifício agora do cordeiro perfeito imolado, Nosso Senhor Jesus Cristo, no altar do templo. O pastor o que faz? Ele não é sacerdote legítimo, não há altar e o templo é um antigo teatro ...

 

Ah.... não digam os que passaram para uma seita ou "igreja" protestante que "eu era católico", pois se fossem, conheceriam a doutrina da Igreja e duvido tivessem saído. Pobre Judas que nunca entendeu realmente o que Jesus ensinava.

 

PASTORES

"Os pastores devem ser pessoas de oração, dedicados à obra, e devem acompanhar suas ovelhas, que são em primeira e última análise ovelhas de Jesus."

 

Conheço pastores que são pessoas boas, de muito boa intenção. Mas, intenção é suficiente?

Muitas vezes esses pastores acabam precisando do dízimo para sustentar a própria família. Isso não pode dar certo. Não há entrega total a Deus se não deixarmos para trás pais, família e tudo para seguir Jesus. E quem afirma isto é o próprio Cristo. Quem alega conhecer as escrituras deveria saber disso.

Outras vezes, o pastor começa com boas intenções mas, com o tempo e o enriquecimento da ‘igreja’, começa a misturar os negócios da ‘igreja’ com seus negócios pessoais. Daqui a pouco, ele o pastor, sua família e principais colaboradores são a ‘igreja’ e a finalidade do culto. Deus? Já era... a ‘igreja’ virou um excelente negócio... tudo “em nome de um suposto jesus”, é claro.

Também sabe-se de igrejas e pastores que aplicam sem vergonha e na cara de pau a "teologia da prosperidade", ou seja, fazem de Jesus um curandeiro a serviço do homem para dar a este um paraíso na terra. Pior mentira impossível.

Além disso, os cultos e programas que vemos nas TVs e rádios das atuais igrejas pentecostais mais badaladas são mais parecidos com um despacho de macumba do que um culto cristão.

 

ORAÇÃO

"Os católicos insistem em pronunciar rezas decoradas repetidamente! A oração espontânea é deixada em segundo plano."

 

???

De que oração o irmão estará falando?

Quantas formas e expressões de oração há entre os cristãos que o fazem há 2000 anos? O Sr. tem ideia?

É certo que o irmão não sabe. Por isso repito: antes de refutar algo, deve-se conhecer bem o que se pretende refutar.

 

Do catecismo:

(2720) A Igreja convida os fiéis para uma oração regular: orações quotidianas, Liturgia das Horas, Eucaristia dominical, festas do ano litúrgico.

(2721) A tradição cristã compreende três expressões principais da vida de oração: a oração vocal, a meditação e a contemplação. Têm em comum o recolhimento do coração.

(2722) A oração vocal, fundada na união do corpo e do espírito na natureza humana, associa o corpo à oração interior do coração, a exemplo de Cristo que orava ao Pai e ensinava o « Pai-nosso » aos seus discípulos.

(2723) A meditação é uma busca orante que põe em ação o pensamento, a imaginação, a emoção, o desejo. Tem por finalidade a apropriação crente do tema considerado, confrontado com a realidade da nossa vida.

(2724) A contemplação é a expressão simples do mistério da oração. É um olhar de fé fixo em Jesus, uma escuta da Palavra de Deus, um amor silencioso. Realiza a união com a oração de Cristo, na medida em que nos faz participar no seu mistério.

 

Ah... na visão caricata que o Sr. faz da Igreja de Cristo, deve estar se referindo ao terço (ou rosário).

Realmente, o "rosário" não está na Bíblia (sic), como se tudo o que não está na Bíblia devêssemos jogar fora, menos as idéias de Lutero, é claro, que NÃO estão nas escrituras (!) ... mas lembremos que nem toda a revelação está na Bíblia! A Bíblia é filha da Igreja e não sua mãe.

Ou Deus estaria LIMITADO pela Bíblia? Talvez o 'deus' que o Sr. criou esteja...

O Sr. diz que acredita na Bíblia, mas não crê na Igreja mãe da Bíblia. Diz que crê em Cristo, mas o faz de mentiroso, pois Ele prometeu que as portas do inferno não prevaleceriam contra a Igreja.

E agora? Como explicar tamanha incoerência?

Por isso que muitos que já tentaram dialogar com protestantes dizem ser isso humanamente impossível, dado o grau de incoerência e irracionalidade envolvido. Há protestantes que mais parecem zumbis. Tiros ou argumentos não adiantam, pois continuam só tentando morder e acusar.

Sugiro o artigo "A Cegueira Protestante", de Alessandro Lima.

 

É preciso descer do pedestal da soberba e ser humilde de coração para entender o rosário.

O rosário não é mera repetição mecânica de palavras. Cada parte do rosário é feita para se meditar em um mistério da vida de CRISTO em que a oração vocal serve como música de fundo. São 4 mistérios cada um com 5 episódios da vida de Cristo segundo os evangelhos.

Conheça melhor o que é o rosário antes de refutá-lo.

Sugiro ler os artigos:

"O Rosário, o que é? Como teve origem?"

"Por que Satanás odeia Maria e o Rosário?"

"O Rosário"

 

Eis trecho do mesmo, de autoria de dom Estêvão Bettencourt:

"O racionalista sorri, vendo desfilarem multidões a repetir sempre a mesma palavra. Aquele, porém, que é iluminado por melhor luz, compreende que o amor só tem uma palavra e que, ao proferi-la continuamente, o amor jamais a repete".

 

Note que também terá que refutar todas as aparições de Maria Santíssima em que ela sempre pede para fazer essa oração, aparições que não foram poucas, bem como negar a santidade de vida exemplar CRISTÃ de praticamente todos os santos dos últimos 6 a 7 séculos que eram devotos de Maria Santíssima e praticantes dessa forma simples e humilde, mas poderosa, de oração.

Vai se atrever a tanto? Cuidado para não pecar contra o Espírito Santo... pois esse pecado não tem perdão.

 

FÉ e OBRAS

"Podemos então concluir: a salvação vem por meio da fé!"

 

Isso é repetir como papagaio o que Lutero e os reformadores disseram, mas não é o que está nas escrituras. Ou talvez seja oriundo da bíblia que Lutero traduziu para o alemão, em que ele incluiu a palavra "pela fé SOMENTE". Acho que os próprios Luteranos tiraram isso depois... com vergonha da mentira do pai do protestantismo.

 

Aqui todos os protestantes pisam na bola feio, ao defender as idéias de Lutero em vez de ficar com a fé dos apóstolos instruídos diretamente por Cristo como faz a Igreja APOSTÓLICA.

 

Costumam citar um trechinho de S. Paulo e acham que entenderam tudo. Errado, pois esquecem os outros duzentos trechos que falam que seremos julgados pelas obras motivadas pela fé em Jesus Cristo e espalhados pela bíblia inteira, até o Apocalipse!

Eis o trechinho: "(8) Porque é gratuitamente que fostes salvos mediante a fé. Isto não provém de vossos méritos, mas é puro dom de Deus. (9) Não provém das obras, para que ninguém se glorie."

No trecho citado de Efésios, S. Paulo está a dizer que a fé em Jesus Cristo não é fruto de obra humana, mas é graça de Deus. E diz que a fé vem primeiro, as obras depois e motivadas pela fé em Cristo. Ele falava a um povo que precisava dar o primeiro passo: a fé.

 

Se S. Paulo tivesse dito só isso, talvez até fosse compreensível ter dúvidas. Mas ele mesmo disse muitas outras coisas sobre as obras também, bem como outros livros nas escrituras. Não podemos, portanto, fazer vista grossa para o todo e olhar só um trechinho. Lutero fez isso. E deu no que deu: um câncer no Corpo de Cristo.

"Somos obras de Deus criados para a prática das boas obras" (Ef 2,10) e "só é justo quem for cumpridor da Lei (cf. Rm 2,13.25-29),consequentemente Deus nos julgará por nossas obras na fé, pois são elas que dão testemunho de nossa fé em Jesus Cristo" (cf. Tg 2,19-22).

 

O Apóstolo Paulo também sabia que o juízo de Deus se daria conforme as obras na fé em Cristo:

"Mas, pela tua obstinação e coração impenitente, vais acumulando ira contra ti, para o dia da cólera e da revelação do justo juízo de Deus, que retribuirá a cada um segundo as suas obras: a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, buscam a glória, a honra e a imortalidade; mas ira e indignação aos contumazes, rebeldes à verdade e seguidores do mal" (Rm 2,5-8)

 

Pedro também confirma este ensinamento:

"Se invocais como Pai aquele que, sem distinção de pessoas, julga cada um segundo as suas obras, vivei com temor durante o tempo da vossa peregrinação" (1Pd 1,17)

 

O próprio Senhor confirma isso no Apocalipse de S. João:

"Vi os mortos, grandes e pequenos, de pé, diante do trono. Abriram-se livros, e ainda outro livro, que é o livro da vida. E os mortos foram julgados conforme o que estava escrito nesse livro, segundo as suas obras. O mar restituiu os mortos que nele estavam. Do mesmo modo, a morte e a morada subterrânea. Cada um foi julgado segundo as suas obras." (Ap 20,12-13).

"Farei perecer pela peste os seus filhos, e todas as igrejas hão de saber que eu sou aquele que sonda os rins e os corações, porque darei a cada um de vós segundo as suas obras" (Ap 2,23).

 

Precisa mais? Como se vê, é claríssimo na Escritura a catequese sobre o juízo de Deus, que avalia as obras de cada um.

 

A única garantia que podemos ter de nossa salvação é a perseverança na Graça de Deus. Com efeito, também disse o Senhor: "Então ao vencedor, ao que praticar minhas obras até o fim, dar-lhe-ei poder sobre as nações pagãs" (Ap 2,26).

 

Desta forma, “Vedes como o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé? Do mesmo modo Raab, a meretriz, não foi ela justificada pelas obras, por ter recebido os mensageiros e os ter feito sair por outro caminho? Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta" (Tg 2,19-26).

 

Não adianta querer defender Lutero e suas idéias antibíblicas, contrárias à história do cristianismo, anti-católicas e anticristãs.

As obras da Fé fortalecem a Fé, colaborando para a salvação. Não que tenhamos que completar alguma coisa ao Sacrifício de Cristo, mas a porta do céu aberta pela morte e ressurreição do Senhor espera que o homem por sua livre-vontade e colaboração (auxiliadas pela Graça) queira nela adentrar. É desta forma que a nossa salvação também depende de nós.

Por isso meu caro, quando o sujeito "conhece" Cristo e passa a ter fé, é ainda uma fé em minúsculas, como dito no artigo "fé e FÉ". Ainda falta muito para que a salvação esteja garantida. Só as obras poderão comprovar a fé e torná-la FÉ de verdade, esta sim podemos então dizer que salva e só depois de carregar muitas cruzes! É o que S. Paulo (e toda a escritura) ensina. É uma mentira grosseira desmentida pela própria escritura, pela patrística, pela história do cristianismo, pela tradição, por todos os santos e pela Igreja APOSTÓLICA, pensar que já se está salvo e só a fé basta.

 

Detalhe: para chegar na ressurreição, é preciso passar pela cruz.

Nunca e em nenhum momento Jesus disse que "é só crer em mim e a sua vida vai ser uma bênção, próspera, rica e um paraíso". Ao contrário! Serão perseguidos em meu nome (exatamente como muitos irmãos protestantes fazem ao acusar a Igreja de Cristo)! Quem promete felicidade neste mundo, meu caro, é o diabo.

 

Sugiro o artigo: "Colaboramos ou não para nossa salvação?" de Alessandro Lima.

 

SALVAÇÃO

"A salvação vem pela graça de Deus para quem se entrega a seu Filho amado, por meio da Fé! E, isto não tem nada a ver com rituais e nem com a intervenção ou intercessão de outra pessoa! A intercessão pode ser útil para alterar as circunstâncias ou a pré-disposição, mas não a salvação."

 

Mais uma suposição errada sobre o que ensina a Igreja.

A Igreja NUNCA ensinou que rituais ou santos ou intercessão salvam. NUNCA. Chega a ser meio bobo dizer isso.

Não existe igreja mais cristocêntrica, em que Cristo é o único salvador, do que a católica e apostólica.

E seus rituais centrados na Sua presença na Eucaristia, tão desprezada pelos anticatólicos, provam isso.

Rituais e liturgia necessários sim para que CRISTO seja adorado no culto de adoração perfeito que é a Missa e não na bagunça babilônica dos cultos protestantes em que coloca-se o HOMEM no centro e um 'jesus' inventado ao seu serviço.

Rituais são "engessados"? O que para o protestante é engessamento, para um católico que compreende o mistério da Eucaristia é disciplina que atira na mosca, bem no alvo!

E não preciso dizer como a disciplina, para homens pecadores, é importante para manter a fidelidade e a unidade. Tudo o que Cristo MANDOU os apóstolos ensinarem. O que o Sr. precisa é crer mais em Cristo e menos em Lutero ou seu pastor da esquina que, SEM IGREJA, 'deturpam as escrituras para sua própria condenação' (S. Pedro).

 

O que é importante é não confundir a intercessão dos santos, mero pedido, com "Cristo mediador", em que Cristo (e só Ele poderia fazer isto) abre as portas do céu para a humanidade por meio de sua morte e ressurreição.

Note-se que santos não fazem milagres nem salvam. Sempre é Cristo, Deus encarnado, que faz e desfaz. Favor não confundir tudo e acusar a Igreja de ensinar coisas que ela NÃO ensina!

Sugiro ler o catecismo da Igreja.

Todos deviam ler. Evitar-se-iam inúmeras confusões.

 

MAIS OBRAS!

"E as obras? São importantíssimas, mas não trazem a salvação.

As obras são consequências de quem é salvo e não o contrário!

O Apóstolo Tiago disse: a fé sem obras é morta!

A santificação é obrigatória!"

 

Meu caro, santificação OBRIGATÓRIA?? O que você está dizendo é o seguinte:

Fé -> tá salvo -> boas obras mera consequência obrigatória de já estar salvo (sic)

 

É só dizer "creio em Jesus" e pronto. Tá salvo e todas as obras serão boas obrigatoriamente.

Puxa, essa é braba...

É evidente que isso não ocorre.

Ah.. por isso que nos cultos protestantes nunca se fala de pecado... ou ora-se pelo perdão dos pecados. São todos santos e não pecam mais!

Ou pode pecar a vontade que "Cristo garante"? Puxa, mas isto seria usar Cristo como se fosse um boboca, Deus a serviço do homem!, explorar a misericórdia de Deus ao extremo, uma versão satânica da salvação.

 

O que a Igreja sempre ensinou é: fé -> obras motivadas pela fé em NSJC + graças de Deus -> salvação.

A obra PROVA a fé. Sem isso, o que é a fé? Palavras. É o ato, difícil, de carregar a cruz, de renunciar a si mesmo, que prova o amor a Deus geralmente através do próximo, não as palavras.

 

O resto é confusão consequência da babel protestante.

 

Salientemos bem o Apocalipse: "Cada um foi julgado segundo as suas obras.". Obras estas que PROVAM a fé em NSJC.

Aos que ouvem a lei, mas não a praticam ("Porque diante de Deus não são justos os que ouvem a lei, mas serão tidos por justos os que praticam a lei" (Rm 2,13 - S. Paulo), repito o julgamento de Jesus (não o meu!): "Nem todo o que me diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas sim aquele que fizer a vontade de meu Pai".

 

ASSISTÊNCIA DO ESPÍRITO SANTO

 

Embora seja mais uma ilusão, se como muitos protestantes dizem que gostam de estudar a diversidade para aprender o que o Espírito Santo lhes inspira, pergunto:

Por que só a Igreja Católica não tem essa assistência?

Sugiro um livro imperdível: "Objeções e Erros Protestantes" do Pe. Júlio Maria.

 

Bem disse NSJC: 'pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem'. A grande maioria das pessoas não sabe o que faz. E isto vale para mim e para todos. Podemos perceber então a importância da misericórdia, pois com a medida que medirmos, seremos também medidos.

 

O irmão separado diz que a fé salva por si, mas o que se vê na prática é uma grande confusão criada pelo protestantismo. E a finalidade da confusão é destruir a fé. Mas, fé em quê? Só a boa obra motivada por amor a Jesus prova a fé que salva. Acusar com mentiras a Igreja que é o corpo de Cristo, como tantos irmãos protestantes fazem, mostra uma obra má motivada por uma fé em mentiras. Uma obra má prova que a fé que a motiva é falsa.

 

O novo mandamento é este: que nos amemos uns aos outros. Ora, na sua raiz, o que é o protestantismo senão uma falta de amor à Igreja?

 

E como combater a mentira?

Expondo-a, pois as trevas não gostam de luz.

Então façamo-lo. Minhas barbaridades preferidas são:

 

"Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: 'Que fez, então, com ela?', depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer".

 

"Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda... Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar... Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia".

 

"Eu estou, da manhã à noite, desocupado e bêbado. Você me pergunta por que eu bebo tanto, por que eu falo tão galhardamente e por que eu como tão frequentemente? É para pregar uma peça ao diabo que se pôs a me atormentar. É bebendo, comendo, rindo, nessa situação, e cada vez mais, e até mesmo cometendo algum pecado, à guisa de desafio e desprezo por Satanás, procurando tirar os pensamentos sugeridos pelo diabo com o auxílio de outros pensamentos, como, por exemplo, pensando numa linda moça, na avareza ou na embriaguês, caso contrário ficarei muito raivoso".

 

"Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma. Meu juízo é o juízo de Deus".

 

Quem terá dito essas pérolas reveladoras?

Martinho Lutero, pai dos três princípios do protestantismo: só a fé, só Cristo, só a bíblia (que tinham a intenção de excluir a Igreja, óbvio).

 

Elas mostram claramente porque o protestantismo na sua raiz é anticristão, tornou-se anticatólico por conveniência de muitos poderosos que se aproveitaram das situações conflitantes e quem hoje segue suas idéias definitivamente não sabe o está fazendo. Acha-se “crente”, mas não se pergunta: crente de quê realmente?

Da Bíblia! Responderão como papagaios.

E por que não da Igreja, mãe da Bíblia e que lhe conferiu a autoridade de ser livro sagrado então?

Não há resposta que solucione esta incoerência.

 

Acorda irmão! E que Deus tenha misericórdia de nós.

 

Claudio Maria

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
9 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL
#0•A1902•C840   2016-07-31 09:27:41 - Convidado/A.Silva
DESCONSTRUINDO OS APONTAMENTOS DE SOLANO PORTELA E CIRO ZIBORDI CONTRA A VIRGEM MARIA

É público e notório que parte dos pregadores evangélicos usa palavras soltas e fora de contexto para atacar a doutrina católica, quase sempre modificando o real sentido das Escrituras.

Uma das questões que geram mais indignação e raiva por parte dos pastores evangélicos é a veneração católica à Santíssima Virgem Maria.
Desejando mais uma vez atacar a figura da mãe de Jesus Cristo, e imaginando que seriam notados apenas por seus súditos habituais, dois destes pregadores des......

Ler mais...  -  Responder
#0•A1902•C138   2012-06-04 11:41:19 - Convidado/A.Silva
Os protestantismo e sua rejeição aos textos bíblicos

Sobre a relação de alguns protestantes com DEUS
É comum ouvirmos entre protestantes as expressões:
“Tudo posso naquele que me fortalece”, “Tome posse da tua benção”, “Somos mais do que vencedores”, “DEUS irá me restituir tudo que o inimigo me tomou”, entre tantas outras.
Muitos destes protestantes são favoráveis às teologias da confissão positiva e determinação.
Muita gente defende que o crente tudo deve determinar em nome de Jesus.
Entretanto, Jesus nos dá um exemplo de profunda humildade e submissão q......

Ler mais...  -  Responder

Ver N artigos +procurados:
TÓPICO  ASSUNTO  ARTIGO (leituras: 9581476)/DIA
PeR  Escrituras  1355 Jesus jamais condenou o homossexualismo?81.56
Diversos  Prática Cristã  3780 Os pecados mortais mais comuns24.93
Orações  Comuns  2773 Oração de Libertação15.67
Aulas  Doutrina  1497 Ser comunista é motivo de excomunhão?13.99
Diversos  História  4042 R.R. Soares e Edir Macedo13.98
PeR  O Que É?  0516 O Que é a ADHONEP?13.39
PeR  História  0515 O Recenseamento sob César Augusto e Quirino12.20
Diversos  Protestantismo  1652 Desafio aos Evangélicos: 32 Perguntas11.31
Diversos  Prática Cristã  3185 Anticonceptivos são Abortivos?11.16
PeR  O Que É?  2142 Quiromancia e Quirologia10.78
Diversos  Apologética  3729 Desmascarando Hernandes Dias Lopes9.43
Vídeos  Testemunhos  3708 Terra de Maria8.70
PeR  Escrituras  2389 O Pai Nosso dos Católicos e dos Protestantes8.25
PeR  O Que É?  0565 Lei Natural, o que é? Existe mesmo?7.97
Diversos  Ética e Moral  2832 Consequências médicas da homossexualidade7.84
PeR  Prática Cristã  1122 As 14 estações da Via Sacra7.82
PeR  O Que É?  1372 Eubiose, que é?7.76
PeR  História  2571 Via Sacra, qual a origem e o significado?7.59
PeR  Filosofia  0085 De Onde Viemos? Onde Estamos? Para Onde Vamos?7.49
PeR  Testemunhos  0450 Eu Fui Testemunha de Jeová6.90
Diversos  Testemunhos  3465 Ex-pastor conta como fazia para converter católicos6.54
Diversos  Anjos  3911 Confissões do demônio a um exorcista6.48
Diversos  Testemunhos  3922 Como o estudo da fé católica levou-me ao catolicismo6.43
Diversos  Apologética  3960 Deus não divide sua glória com ninguém?6.29
Uma cruz sem Cristo não diz nada. Cristo na cruz diz tudo.
Claudio Maria

Católicos Online