REVISTA PeR (1652)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 527/Maio 2006

Prática Cristã

Dilema existencial:

 

CRISTO OU A NOIVA?

 

Via internet a Redação de PR recebeu a seguinte mensagem:

"Sou um jovem catequista... Está havendo uma Semana de Catequética em minha paróquia. Ontem a palestra tratou da Moral Cristã. Achei ótima a exposição, mas no final o palestrista falou da castidade do catequista. Nossa! Para mim, isso foi um banho de água fria. Fiquei pen­sando: como posso continuara ser coordenador da Catequese da minha paróquia e coordenador da Preparação para a Crisma da paróquia? Te­nho vontade de procurar o Padre e dizer-lhe que estou deixando a catequese. Sou pecador, pois não posso deixar de ter relações sexuais com minha noiva. Até o momento não temos data certa para o casamen­to; combinamos que, após ela concluir a faculdade, nós nos casaremos. Mas como ficar sem relações sexuais durante três anos? Somos um ca­sal jovem; ela tem 18 anos e eu 27 anos, e não sabemos como dominar a nossa sexualidade. Será que devo afastar-me da catequese até ser mais forte do que a tentação?

Grato por uma resposta".

QUE DIZER?

Caro jovem,

Você propõe um problema que, em poucas palavras, é a escolha entre Cristo e a sua noiva. - Eis a resposta que desejamos enviar-lhe:

1)  Não há como hesitar. Jamais se deve deixar o Criador para ficar com a criatura. Você não pode ficar sem os sacramentos e sem seu ser­viço ao Reino de Deus por causa de uma criatura, por mais meritória que ela seja. A fé e a lógica o dizem.

2)  Você replicará: Mas não consigo abster-me de relações sexuais! Retruco: Deus nunca nos coloca em situação tal que não possamos fugir do pecado. Mesmo fortemente tentado pela sexualidade, você tem a gra­ça de Deus necessária para evitar o pecado. Afirma São Paulo que Deus não permite sejamos tentados acima das nossas forças, mas faz da ten­tação um proveito (ver 1 Cor 10, 13). Popularmente se diz: "Deus dá o frio conforme o cobertor".

3)  Por conseguinte converse com sua noiva; exponha-lhe o drama de consciência que você está sentindo (e oxalá ela também). Vocês vão colaborar entre si para ter um noivado casto e abstêmio (sem relações pré-matrimoniais). Esta é a melhor preparação para o casamento e o penhor de fidelidade conjugal.

4)  Continue, pois, seu trabalho catequético e seu noivado na quali­dade de filho bem-amado de Deus, levando uma conduta de vida auten­ticamente cristã.

5)  Você diz que é pecador... Mas que é um santo? - É um pecador que reconhece o seu pecado e procura fugir dele. Diz S. Ambrósio: "Pecar é comum a todos os homens, mas arrepender-se é próprio dos santos". Você já se colocou no caminho da santidade reconhecendo que é pecador. Fuja das ocasiões de pecado (avanços passionais e desregrados no con­vívio com a noiva) e será mais feliz do que cedendo aos impulsos da carne, dominado por esses instintos que podem aviltar a dignidade humana.

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)