MUNDO ATUAL (965)'
     ||  Início  ->  
Artigo

IDOLATRIA AO ERRO

 

“O homem só encontra a verdade beatificadora ao curvar sua inteligência à fé e sua vontade à graça, pela humildade”.

 

Santo Agostinho (354-430)

Bispo e Doutor da Igreja (1)

 

O sociólogo e psicólogo social francês Gustave Le Bon (1841-1931) é considerado o fundador da psicologia de massa. Em sua obra “Psicologia das Multidões”, escrita em 1895, ele descreve quão facilmente as pessoas podem ser influenciadas, como estão dispostas a crer em frases de propagandas (seja de que tipo for), e o quanto são propensas a enganos sutis. O livro afirma literalmente (em tradução livre):

 

“Para influenciar pessoas jamais deve-se tentar mostrar uma prova. A única evidência reconhecida é uma afirmação descarada e despudorada. Elas preferem idolatrar o erro... A prontidão com que as afirmações são aceitas como corretas está ligada á falta de vontade das pessoas de reunir as informações necessárias para formar a própria opinião”. Engano é uma característica marcante dos últimos dias!

 

Você, querido leitor, já se esforçou para reunir as evidências e formar juízo próprio sobre o que vê e no que lê? Ou é como a maioria que, crédula e ignorantemente, segue o que outros dizem?

 

“A Ignorância é a mãe de todo mal”, disse o erudito francês François Rebelais (1494-1553).

O desdobramento disso pode ser a conclusão que quanto mais educação, melhor pode ser a conduta e o caráter de uma pessoa. Educação com senso crítico, com discernimento do Espírito Santo e sem o monopólio da mídia, da escola e da não-religião.

 

A farsa da educação, a dissimulação do conhecimento e toneladas de informações levam a uma cruel boçalidade. A idolatria ao erro está na ideologia do falso saber. O condicionamento da ignorância leva o ser humano ao culto do engano. A mentira é um ídolo que leva muita gente ao altar do engodo, do engambelamento. A arte do engano é obra-prima do Diabo. Só fica liberto da escravidão do erro e das armadilhas da arte do engano quem aceita a verdade que liberta o ser humano de toda mentira e de toda artimanha do sistema satânico: Jesus Cristo.

Está escrito: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8,32).

 

Toda a nossa vida, com a graça de Cristo e com humildade deve ser colocada em prol da verdade, da justiça e da total libertação do ser humano.

 

A ELITE

 

O imperador francês Napoleão Bonaparte (1769-1821), dizia: “Em política, um absurdo não é um obstáculo”.

Em nosso tempo: “O ridículo vende. Campanhas publicitárias investem na autodepreciação” (2). “Tolo é aquele que nunca lê um jornal; ainda mais tolo é aquele que acredita no que lê só por que está escrito no jornal”, afirmava o historiador e jornalista alemão August von Scholözer (1735-1809).

 

O absurdo, o ridículo e a tolice imperam de forma majestosa em nossa sociedade. É terrível ver tanta banalidade, boçalidade e futilidade. O sistema manipula, aliena e escraviza sem piedade, sem respeito e sem preservar a dignidade da pessoa humana. Tudo pelo capital financeiro, em prol da elite e o resto paga com toda sorte de desgraças induzidas pelos ‘Senhores do Poder’, ou seja, os donos do capitalismo internacional. Eles ditam as regras dos erros e controlam os enganados.

Resta tão somente gritar contra tudo isso. Aqueles que trilham o caminho da justiça e da verdade libertadora vociferam com intensidade pelo respeito à vida com todos os seus direitos!

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor de História da Igreja - Instituto de Teologia Bento XVI - Sociólogo em Ciência da Religião

E-mail: pe.inacio.jose@gmail.com

 

Notas:

(1)                Gilson, Étienne. Introdução ao estudo de santo Agostinho. São Paulo: Discurso Editorial; Paulus, 2006, p. 433.

(2)                Veja, 30/04/2014, p.130.

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)