ESCRITURAS (1737)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Escrituras - Pedro e o Primado Papal - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Pedro e o Primado Papal

Foi-nos apresentada uma tradução protestante da bíblia, que afirma:
"As chaves do reino do céu... tudo que ligares TERÁ SIDO ligado... tudo que desligares TERÁ SIDO desligado".
"Terá sido" ligado ou desligado, no passado, visando a afirmar que o Papa não tem poder nenhum sobre a Igreja, pois seria passado.

Porém, o texto grego original diz claramente no futuro: "o que for ligado/desligado SERÁ ligado/desligado".
O poder é verdadeiro. Senão, que outro sentido teria essa passagem da bíblia?

Não dar poder a um ser humano é um preconceito protestante, pois a visão de Lutero e Calvino do ser humano era muito negativa. Deus não poderia dar a um ser humano corrompido pelo pecado nenhum poder.
"O meu humano me leva a pecar" é uma afirmação típica desses reformadores.

Ora, é o "ser humano" ou o pecado original que leva a pecar? O pecado original.
Essa corrupção não chegou a afetar a estrutura ontológica do ser ou não poderia sequer haver redenção.
Sabemos que sob nossa concupisciência, pecados e tentações existe um substrato bom e bonito criado por Deus, preservado por Deus, um lugar onde é Deus que habita em nós. É a partir desta realidade que Deus age no humano.

Por isso toda a estrutura da visão católica é diferente da visão protestante. O protestante crê que a salvação virá de Deus e o ser humano é absolutamente passivo, a única coisa uqe podemos oferecer para Deus é só a abertura da fé.
Os católicos crêem que sim, a salvação vem de Deus, mas colaboramos nessa salvação, como se vê no evangelho em que Jesus pede por essa salvação e dá poder aos apóstolos para ligar e desligar.
Existe um poder divino que é concedido ao ser humano. Esse poder divino nós chamamos de magistério e no caso do papa, ministério petrino assistido por Deus (a missão do papa de confirmar a fé dos irmãos, como se encontra na escritura).
Se não há autoridade divina exercitada por seres humanos, então não se explicaria sequer a bíblia que temos, pois ela só se explica se houver uma autoridade divina na Igreja que permita dizer: são estes livros que contêm a palavra de Deus e não outros.
O pessimismo protestante com relação ao que é humano termina tornando impossível a obra da Igreja e aquilo que Jesus prometeu "estarei convosco todos os dias até a consumação dos séculos".
Essa Igreja que é atacada por todos os lados, até de dentro, não será destruída como NSJC prometeu, se ficarmos firmes na fé de Pedro, casa construída sobre a rocha.

A tradução católica tem um profundo fundamento no grego original, na fé de 2000 anos da Igreja, a mesma fé de Pedro que continua até hoje na figura do Papa Bento XVI.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Revista Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)